Topo

Eu sei que a primeira coisa que vem à sua cabeça quando falamos em Fortaleza é em uma praia de água bem azul e quentinha e areia branca e fina. Mas a capital do Ceará é muito mais que seu litoral extenso e privilegiado.

A cidade oferece muitas outras opções culturais e de lazer, que valem muito a pena conhecer na sua estadia por lá. Pensando nisto, neste artigo citamos 10 atrações imperdíveis em Fortaleza.

Está planejando uma viagem para o Ceará? Aproveite para ver o nosso guia gratuito do Ceará, com várias informações e dicas sobre o estado!

O que fazer em Fortaleza

Para ajudar vocês na sua viagem, abaixo disponibilizamos um mapa com as atrações do que fazer em Fortaleza citadas neste artigo!


Salve este mapa para usar durante a sua viagem – para visualizá-lo no seu Google Maps basta clicar na estrela, localizada no topo do mapa. Também é possível imprimir ou abrir em seu celular. Eu sempre utilizo esses mapas em minhas viagens para me auxiliar durante os passeios.

Está planejando visitar o Ceará? Confira o que fazer em Fortaleza, capital do estado!

  • Calçadão da Avenida Beira-Mar
  • Beach Park
  • Theatro José de Alencar
  • Mercado Central
  • Catedral Metropolitana de Fortaleza
  • Museu do Ceará
  • Museu da Cachaça
  • Jardim Japonês
  • Arena Castelão
  • Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

1. Calçadão da Avenida Beira-Mar:

Vamos começar pela mais óbvia, o calçadão da Avenida Beira-Mar. Este calçadão corresponde à Orla de Fortaleza e recentemente foi revitalizado, visto que foi construído há 50 anos. Lá você encontra diversos quiosques vendendo coco e outras comidas típicas de praia (e do Ceará também), além de vendedores ambulantes com os mais diversos produtos e da famosa Feirinha da Avenida Beira-Mar, que existe desde 1980 e vende uma enorme variedade de produtos.
O que fazer em Fortaleza: Calçadão da Avenida Beira-Mar

Curiosidade: a avenida se chamava “Getúlio Vargas”, depois foi rebatizada de “Presidente Kennedy” em 1964 para finalmente ganhar o nome de “Avenida Beira-Mar”.

É no calçadão da Beira-Mar que você vai ver a famosa estátua de Iracema e do Movimento das Jangadas. Ou seja, é uma caminhada obrigatória!

Há também pista de corrida e ciclismo, sendo uma ótima opção para quem gosta de praticar esportes ao ar livre. É um dos principais cartões-postais de Fortaleza e também um dos melhores endereços da cidade.

Dica: lá amanhece muito cedo devido à proximidade com a Linha do Equador. Então umas 5:00 já está claro. E em geral, também já faz bastante calor desde cedo. Assim como amanhece cedo, anoitece cedo. O sol se põe às 17:30, quando as temperaturas começam a ficar mais agradáveis. Dessa forma, prefira os extremos de horários para caminhar e aproveitar as temperaturas mais agradáveis.

2. Beach Park:

Também não tem como falar sobre Fortaleza e deixar o Beach Park de lado, não é mesmo? Ele é basicamente a nossa versão tropical da Disney (ou seria melhor dizer um Volcano Bay brasileiro?). Eleito o melhor parque aquático do Brasil por sete vezes, o Beach Park não fica exatamente em Fortaleza, mas em Aquiraz, distante apenas 20 km da capital cearense.

O que fazer em Fortaleza: Beach Park
Foto por: destinosimperdiveis.com.br

O Beach Park é o maior parque aquático da América Latina, com 200 mil m² repletos de piscinas, tobogãs e muitas opções de lazer. Dentro do complexo também existem três resorts, um hotel, inúmeras lojas e oito restaurantes. A Vila Azul do Mar é a parte onde se localiza o ponto de recarga do Beach Card, diversas opções de jogos, lanchonetes, restaurantes e lojinhas.

Há também um acesso à praia de Porto das Dunas, muito limpa e sossegada, com excelente infraestrutura, e perfeita para relaxar.

As atrações são divididas conforme o nível de “emoção”: família (mais tranquilas), moderadas (para quem gosta de uma aventura, mas nem tanto) e radicais (para quem não tem medo da morte).

Curiosidade: O Insano figurou por muitos anos na lista de maior tobogã do mundo. Hoje o Vaikuntudo é o maior toboágua do mundo na categoria tornado.

Em 2020, o Beach Park completou 35 anos de existência, e está desde a sua inauguração desafiando limites e quebrando recordes, sendo de crucial importância para o turismo brasileiro. Uma de suas atrações mais famosas é o tobogã “Insano”, que atinge 150km/h na descida em queda livre.

O parque investe também em realidade virtual (mesmo embaixo da água) e em ações de sustentabilidade, tendo financiado ações de recuperação do litoral quando houve o derramamento de óleo.

Não é à toa que a filosofia do parque é “fazer as pessoas felizes”. Certamente sua viagem a Fortaleza será inesquecível com um passeio ao Beach Park.

  • Preço ingresso: ticket adulto R$ 250,00 (se comprado pela internet)
  • Horário: as bilheterias abrem às 10h30 e o parque aquático funciona das 11h às 17h
  • Armário: armário pequeno: R$ 25,00 ou armário grande: R$47,00

* valores pesquisados em Agosto de 2021

Quer saber mais sobre o Beach Park? Recomendo acessar o nosso artigo onde falamos sobre preço, horários e curiosidades sobre o Beach Park.

3. Theatro José de Alencar:

O Theatro José de Alencar foi construído no século XIX, no auge da economia cearense durante o ciclo do algodão. Sua criação deu-se para atender a grande demanda por atividades intelectuais que surgia em Fortaleza. Sua arquitetura é eclética, baseando-se em estilo neoclássico e art-nouveau.

O que fazer em Fortaleza: Theatro José de Alencar
Foto por: Antonio Salaverry/Shutterstock.com

Localizado no centro da cidade, o teatro ainda abriga salas de música e canto, além de oficinas de teatro. Além de poder conhecer o prédio da forma convencional, comprando um ingresso para um espetáculo, ainda é possível admirá-lo por meio de uma visita guiada que deve ser previamente agendada no site oficial.

  • Preço: visita guiada por R$ 10,00 a entrada inteira e R$ 5,00 a meia entrada
  • Endereço: Rua Liberato Barroso, 525 – Centro
  • Horário de Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 18h; sábados e domingos, das 14h às 19h

4. Mercado Central:

Um passeio tipicamente brasileiro envolve o Mercado Central. E Fortaleza, sendo tão rica em tradições culturais do nordeste, não poderia ficar de fora desta tradição.

O Mercado Central foi fundado em 1809 e comercializava alimentos in natura, como carnes, frutas e legumes. Contudo, o prédio era totalmente construído em madeira. Foi demolido em 1914 para dar lugar ao novo prédio e em 1931 ele se tornou o que conhecemos hoje, passando por uma série de reformas. Ao longo do tempo, o comércio de produtos frescos foi proibido e hoje o mercado comercializa principalmente artesanato e produtos tipicamente nordestinos, o que contribui com a receita gerada a partir do turismo na cidade.

O que fazer em Fortaleza: Mercado Central
Foto por: advjmneto/Shutterstock.com

O prédio é composto por cinco andares, sendo um deles de estacionamento. Os vendedores se dispõem em boxes, cada um vendendo um tipo de produto diferente. Há também lanchonetes, casas de sucos e restaurantes.

No Mercado Central é possível encontrar castanha de caju, doces, cachaças, diversas lembrancinhas, artesanato, produtos em couro de cabra, rendas, redes, artigos de decoração e até mesmo peças de vestuário e moda praia.

  • Preço: gratuito
  • Endereço: Av. Alberto Nepomuceno, 199 – Centro
  • Horário de Funcionamento: de Segunda a Sábado das 9:00-17:00 e Domingo das 8:00-13:00

5. Catedral Metropolitana de Fortaleza:

Construída no local da antiga Igreja da Sé, a Catedral Metropolitana de Fortaleza trata-se de uma igreja católica e sede da diocese de Fortaleza. O templo foi construído em concreto aparente com arquitetura neogótica e românica, e teve suas obras iniciadas no ano de 1939, mas sua inauguração ocorreu apenas em 1978. Ela ocupa a maior parte da Praça São Pedro, no centro da cidade.

Catedral Metropolitana de Fortaleza

A igreja possui vitrais, teto abobadado e um altar-mor trazido da cidade italiana de Verona. Trata-se da terceira maior catedral do Brasil, com capacidade para acomodar cinco mil pessoas.

  • Preço: gratuito
  • Endereço: Rua Sobral, s/n – Centro
  • Horário de Funcionamento: o local fica aberto de Segunda à Sábado

6. Museu do Ceará:

O Museu do Ceará possui um acervo de cerca de 7 mil peças distribuídas nas categorias Paleontologia, Arqueologia/Antropologia Indígena e Mobiliário, contando a história do Estado do Ceará e do povo cearense, com sua irreverência, religiosidade, lutas e glórias.

Foi criado em 1932 e fazia parte do Arquivo Público. Em 1951 o museu foi transferido para o Palacete Senador Alencar, uma construção em estilo neoclássica concebida no tempo do Brasil Império. Peças de outros museus foram incorporadas ao acervo e hoje, com mais de 70 anos de existência, o museu está vinculado à Secretaria de Cultura do Ceará.

No mesmo palacete funcionam outras atividades culturais, como bibliotecas, salas de eventos e memoriais. Seu acervo é composto de peças variadas, com quadros, medalhas, cordéis e objetos que contam a história da escravidão, movimentos abolicionistas e de movimentos literários.

  • Preço: gratuito
  • Endereço: Rua São Paulo, 51 – Centro
  • Horário de Funcionamento: de Terça-feira a Sábado, das 9-17h

7. Museu da Cachaça:

Localizado no município de Maranguape, a 1h de Fortaleza, o Museu da Cachaça ocupa a primeira fábrica da Ypióca, uma das mais famosas cachaças do Brasil (e certamente um dos maiores patrimônios do Ceará).

Contudo, não se trata apenas de um museu. O iPark é na verdade um complexo turístico com mini fazenda, Casa Grande, Engenho, tapiocaria, restaurante, redário e inúmeras atrações de aventura.

O museu em si conta a história da Ypióca, iniciada em 1846, que também retoma a história da aguardente no Brasil. Lá é possível ver todas as maquetes e o antigo engenho, além da cozinha do casarão com todos os utensílios originais. Ao final da visita, pode-se degustar as cachaças em um bar com ambientação da década de 1930, inclusive músicas!

  • Preço: a partir de R$14,00 (meia-entrada com museu, redário, mini fazenda e slackline) até R$107,00 (atividades ilimitadas)
  • Endereço: Estr. da Ypioca, s/n, Maranguape
  • Horário de Funcionamento: Aberto aos domingos das 9h-17h

Dica: para atividades de aventura, use roupas leves e confortáveis e calce tênis e meias.

8. Jardim Japonês:

Este charmoso jardim localiza-se na Avenida Beira-Mar e ocupa uma área de 1900 metros quadrados, nos quais estão distribuídos diversos ambientes de socialização, como praça de alimentação e parquinho. O espaço foi construídoem 2011 e custou cerca de 2 milhões de reais aos cofres públicos, com a promessa de ser uma área de lazer e convivência para a cidade de Fortaleza, além de homenagear Jusaku Fujita, o primeiro morador japonês de Fortaleza.

Ele tinha um belo jardim, que foi completamente destruído no período da Segunda Guerra Mundial por grupos fundamentalistas. Por sua beleza, o Jardim Japonês é aproveitado tanto por moradores da cidade quanto por turistas. E às vezes também recebe eventos de pequeno porte.

Nele é possível participar de aulas de Tai Chi Chuan às terças-feiras e quintas-feiras à partir das 17h, aprender Yoga com voluntários todos os dias, além de apreciar as mais de 50 espécies de plantas dispostas em um parque com arquitetura totalmente inspirada no Japão. O Jardim Japonês situa-se apenas a 300 metros da famosa feirinha de artesanatos da Avenida Beira-Mar.

  • Preço: gratuito (exceto em dias de eventos, que podem cobrar ingresso)
  • Endereço: Avenida Beira-Mar 3.110
  • Horário de Funcionamento: diariamente das 8:00 às 0:00
  • Estação de metrô mais próxima:

9. Arena Castelão:

O Estádio Governador Plácido Castelo, mais conhecido como Arena Castelão, foi inaugurado em 1973 e figura entre os 60 maiores estádios do mundo, além de ser o oitavo maior do Brasil. Sofreu algumas reformas para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. Ele é casa dos três principais times cearenses: Fortaleza, Ceará e Ferroviário.

Há duas formas interessantes de conhecer o Castelão: a primeira e mais tradicional é simplesmente comprar um ingresso para assistir a um jogo ou show por lá. A segunda forma trata-se do agendamento de uma visita guiada, para conhecer cada cantinho do estádio, que já recebeu Mamonas Assassinas, Paul McCartney, Beyoncé e até mesmo o papa João Paulo II.

O estádio tem capacidade para 60.326 torcedores e seu maior público foi de 63. 904 pessoas em 2015 no jogo Ceará x Bahia. Para conhecer o estádio, é preciso enviar um e-mail para visitaguiada@arenacastelao.com agendando a sua visita.

  • Preço: R$ 20,00 inteira e R$10,00 meia-entrada
  • Endereço: Av. Alberto Craveiro, 2901 – Castelão, Fortaleza
  • Horário de Funcionamento: Segunda à Sexta-feira, mediante agendamento prévio pelo e-mail visitaguiada@arenacastelao.com

10. Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura:

Inaugurado em 1999, o Dragão do Mar trata-se da principal referência para eventos que acontecem em Fortaleza, e acaba se comportando como um ponto de encontro de todas as tribos e idades.

Francisco José do Nascimento, conhecido como Dragão do Mar, foi um jangadeiro abolicionista, muito importante para o fim da escravatura no Brasil. E devemos apontar aqui o Ceará como um dos pioneiros neste movimento.

O que fazer em Fortaleza: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Foto por: Atiaia/Shutterstock.com

No Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, encontramos, distribuídos pelos seus 30 mil metros quadrados, o Museu da Cultura Cearense ( museu de artes), um planetário, considerado um dos mais modernos do mundo, Museu de Arte Contemporânea, além de salas de teatro, cinema, anfiteatro, restaurante, bares, boates e uma praça verde onde acontecem shows e feiras.

  • Preço: gratuito
  • Endereço: Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema
  • Horário de Funcionamento: confira o site oficial para ver a programação das peças

Viu só como Fortaleza é uma cidade muito cosmopolita e oferece opções muito além das belíssimas praias? Quais são suas principais dúvidas sobre Fortaleza?


Quer viajar sem stress? Confira as dicas abaixo:
• Reserve o seu hotel com antecedência através do Booking
• Consigo os melhores preços para alugar carro na Rent Cars
• Viaje para fora do Brasil com internet 4G
• Compre ingressos para passeios no mundo todo pela WePlann

Lívia Santana tem 25 anos e carrega em si a vontade de conhecer pessoalmente todos os lugares que visitou nos livros que tanto ama.

postar o comentário