Topo

O Chile foi o país que escolhi para a minha primeira viagem internacional e coincidentemente é um dos países da América do Sul favoritos dos viajantes brasileiros.

Sua capital é extremamente convidativa, autêntica e oferece inúmeras atrações e passeios inesquecíveis, mas também é uma das escolhas mais caras entre os países vizinhos, por isso trago 7 dicas infalíveis para te mostrar como economizar em Santiago.

Está planejando uma viagem para Santiago? Aproveite para ver o nosso guia gratuito de Santiago, com várias informações sobre hospedagem e dicas sobre a cidade!

Como economizar em Santiago

Como economizar em Santiago

1. Compre os Pesos Chilenos em Santiago:

Quando compramos dólares, euros, libras esterlinas e algumas outras moedas, geralmente fazemos todo processo no Brasil, os valores são mais vantajosos e temos muitas possibilidades de negociação, o que infelizmente não é o caso dos pesos chilenos.

No Brasil a maioria das casas de câmbio vendem a moeda com taxas altíssimas e sob encomenda, o que torna a cotação na capital chilena muito mais vantajosa e menos burocrática. Para economizar em Santiago, é recomendável comprar no Brasil apenas o necessário para o deslocamento entre o aeroporto e o local de hospedagem, focando a compra da maior parte da moeda no centro da cidade.

Pertinho do Palácio de La Moneda e da estação de metrô Universidad de Chile, você encontra a famosa Agustinas, uma rua repleta de casas câmbio localizada bem no centro de Santiago, com toda certeza será o melhor local para você comprar Pesos Chilenos. Separei três ótimas opções por lá:

Atenção: nem todas as casas de câmbio no centro de Santiago têm cotações atrativas e são confiáveis, então seja criterioso na hora de fazer a compra da moeda. Não opte pela primeira que encontrar ou na que oferece uma cotação milagrosamente muito mais baixa do que as demais. Ok? Além disso, lembre que trocar a moeda no aeroporto só em último caso, aquela emergência.

2. Use e abuse do transporte público e do BIP:

Eu amo Santiago e um dos principais motivos é aquele metrô divino que funciona e deixa a gente em todos os cantos da cidade, não é a toa que o TranSantiago é considerado um dos melhores sistemas de transporte público da América do Sul.

“Tá, mas como economizar em Santiago se eu vou gastar usando transporte público?”

Primeiro você precisa fazer a Tarjeta BIP, um cartão pré carregado usado como meio de pagamento de transporte, muito parecido com os cartões usados em diversas cidades brasileiras. Sem ele você não consegue usar ônibus e gastará muito nos deslocamentos de metrô. O cartão possui a dinâmica de integração, na qual você pode utilizar até 3 transportes seguidos pelo preço de um no período de 2 horas.

Com exceção dos finais de semana e feriados, o valor das tarifas de metrô variam de acordo com o horário. Se a sua prioridade for economizar, indicamos que evite os horários de pico (das 7h às 9h e das 18h às 20h) e seja estratégico ao planejar suas idas e voltas.

Para conferir mais informações e valores atualizados, acesse o site oficial da Tarjeta BIP.

3. Pesquise previamente as opções de restaurantes:

Comer em Santiago não é tão barato e costuma ocupar boa parte dos gastos da viagem, isso acontece devido a falta de uma pesquisa prévia ou pela confiança cega em restaurantes muito turísticos, onde cobram até $20.000 ou mais no almoço para 1 pessoa oferecendo um menu bem mediano.

Para te ensinar como economizar em Santiago, separamos ótimas opções de restaurantes e dicas.

Como economizar em Santiago

Veja os preços do Menu Del Dia antes de pedir:

O Menu Del Dia é praticamente o nosso Prato do Dia, só que com a refeição completa: entrada, prato principal, sobremesa e bebida. A maioria dos restaurantes de Santiago oferecem essa opção com preços muito mais vantajosos do que a la carte. No centro e em alguns locais de Providencia, o preço do Menu Del Dia é aproximadamente $ 7.000 ou em alguns casos, até menos.

Confira alguns restaurantes que visitei com preços ótimos:

Patio Comida:
Esse é um restaurante bom, simples e barato. Não espere nenhum luxo, apenas um pratão de comida com diversas opções de mistura, uma sopinha de entrada, muita salada, um suco e gelatina simples. A comida é saborosa, simples e caseira. Vale muito a pena se você quer economizar de verdade e se sentir satisfeito após a refeição.
Endereço: Rua Santo Domingo, 1066 – Centro

Emporio Zunino:
Caso você esteja turistando pelo Centro de Santiago, um ótimo ponto de parada será o Empório Zunino, um histórico comércio onde você provará empanadas quentinhas por $1.300. O empório fica do lado de fora do mercado central e muitos consideram as suas empanadas as melhores de Santiago, inclusive eu!
Endereço: San Pablo, 967 – Centro

La Piccola Italia:
Aos apaixonados por massa, no Chile você também poderá desfrutar dessas delícias sem gastar muito. O restaurante La Piccola Italia apresenta opções de lasanhas, espaguetes, calzones a partir de $3800 e você o encontra em várias regiões de Santiago.

Galindo:
Localizado na região de Bellavista, o Galindo é uma ótima opção custoxbenefício para quem quer provar comidas típicas chilenas e beber um bom vinho sem gastar horrores. Neste os pratos são muito bem servidos, a comida deliciosa e ainda oferecem várias opções de cerveja para quem não abre mão de tomar uma.
Endereço: Rua Dardignac, 98 – Bellavista

Quer mais opções de restaurantes baratos em Santiago? Veja o nosso guia de onde comer barato em Santiago do Chile, com várias informações e sugestões de restaurantes para todos os gostos!

Dica extra: App Zomato

Nas duas vezes que visitei Santiago utilizei o Zomato, um aplicativo gratuito para busca de bares e restaurantes na região, nele você consulta o cardápio dos restaurantes e até o preço aplicado nas redes de fast food populares. Isso me ajudou muito no planejamento de gastos da viagem.

4. Se divirta conhecendo os supermercados:

E já que estamos no assunto comer barato, que tal economizar em Santiago montando o seu próprio menu del dia, lanchinhos e snacks? Fazer compras no supermercado é uma das maneiras mais eficazes de poupar dinheiro nas viagens, além de ser divertido conhecer produtos locais diferentões com marcas desconhecidas.

Em Santiago você encontra grandes redes de supermercado com preços muito atrativos, principalmente os vinhos, doces de leite e chocolates. Segue abaixo alguns que fui e recomendo:

JUMBO:
O Jumbo não é o supermercado mais barato de Santiago, mas é o mais conhecido e visitado pelos brasileiros por ser gigante e apresentar muitas opções de produtos, inclusive internacionais. Apesar de não ser o mais econômico em itens alimentícios, no Jumbo você encontra vinhos e pisco sours diversos com os melhores valores de Santiago. Vale muito a pena conhecer.
Site: jumbo.cl

LÍDER:
O Supermercado Líder é o mais barato de todos que conheci na capital chilena, nele você encontra preços baixos e mais opções de produtos populares, inclusive nas suas lojas express espalhadas por Santiago.
Site: lider.cl

EKONO:
O Ekono também oferece preços muito bons, mas apesar de ter diversas lojas, eu não o vi com tanta frequência em comparação ao Líder, além de ter lojas menores e menos opções de produtos, mas caso você o esbarre durante os seus passeios também será uma ótima opção.
Site: ekono.cl

5. Explore os parques e passeios gratuitos

Tem como economizar em Santiago e aproveitar a cidade só visitando atrações gratuitas? Sim!

Como economizar em Santiago: 7 dicas infalíveis

Um dos meus lugares favoritos do mundo é o Parque Forestal de Santiago e esse é só um dos vários passeios gratuitos a cidade oferece, como o Parque Quinta Normal, Parque Araucano, Parque Metropolitano, Cerro Santa Lucia, Cerro San Cristóbal, Parque Bicentenário, enfim, são muitos e é prazeroso ver como os chilenos preservam seus parques e gostam de aproveitar seu tempo de descanso.

Além dos parques, existem mais passeios totalmente free:

  • Palácio de La Moneda e Troca da Guarda
  • Visitar a Catedral Metropolitana de Santiago (linda!)
  • Museu Nacional de História Natural
  • Museu Nacional de Belas Artes
  • Museu dos Direitos Humanos

6. Free Walking tours e caminhadas por bairros alternativos:

Emendando com o tópico anterior, é muito comum cidades turísticas oferecerem Free Walking Tour, que basicamente é um tour gratuito pelos seus principais pontos. Com o crescimento do turismo em Santiago, os tours atualmente acontecem todos os dias e é uma ótima forma de economizar e ainda conhecer a cidade com as instruções históricas de um guia especializado.

Para informações de pontos de encontro e horários, recomendamos acessar o site oficial de Free Walking Tour em Santiago.

Além dos tours gratuitos, você também pode visitar por conta própria bairros alternativos e conhecer áreas lindas e super fotogênicas de Santiago, como por exemplo o Barrio Concha y Toro e o Barrio Yungay.

7. Fique de olho nas hospedagens:

Se hospedar em um hotel nessa cidade é bem caro, principalmente se você viaja sozinho. Por isso é sempre recomendável considerar alternativas mais econômicas como Hostels e Airbnb. Ambos funcionam muito bem, são extremamente seguros e atendem a demanda turística da cidade.

Na minha primeira ida a Santiago, me hospedei no Hostal Providencia, um dos mais recomendados no Booking e atendeu totalmente as minhas expectativas. Limpo, seguro e com preços ótimos, além de oferecer quartos femininos e promover a interação entre os hóspedes.

Sugestões econômicas de hostel:

Além de ser um ambiente descontraído e perfeito para conhecer pessoas vindas do mundo todo, esta acomodação é o queridinho de quem quer economizar na hora de viajar.

O preço mais baixo se dá exatamente pelo fato dos quartos serem compartilhados. Além disso, em alguns casos os banheiros podem ser fora do quarto, depende da opção que você escolher.

Atenção: se você planeja viajar com duas malas, talvez esta não seja a opção ideal. O espaço de um hostel geralmente é pequeno e o guarda-volume só tem espaço para uma mala. Caso você queira muito se hospedar num hostel, entre em contato com eles e converse sobre essa questão.

Sugestão de Hotéis:

É a opção mais clássica, mas pode acabar sendo a mais cara. A vantagem é o maior conforto e privacidade garantidos. Quanto mais perto dos pontos turísticos, mais caro o hotel tende a ser. Existem algumas opções que oferecem um bom serviço e um preço em conta, separei algumas opções abaixo:

Sugestão de acomodações no Airbnb:

O Airbnb é um site/aplicativo em que você pode alugar casas ou quartos de outras pessoas. O preço varia muito de acordo com a localização e com a casa em si. Ao buscar por uma casa, existe a opção de filtrar pelo menor preço.

Utilizei o Airbnb duas vezes em Santiago e também foram experiências absolutamente satisfatórias, me senti à vontade e o processo de check-in e check-out foi simples e rápido. O valor da estadia foi mega econômico pois os preços eram muito inferiores comparados ao valor da diária dos hotéis na região.

Que saber mais como funciona o Airbnb? Recomendo ler o post onde como funciona o Airbnb para entender melhor como funciona a plataforma e ganhar um desconto!.

Espero que com esse post vocês consigam salvar uma graninha, e curtir a viagem enquanto contemplam a belíssima Cordilheira dos Andes, após ler essas dicas de como economizar em Santiago.


Quer viajar sem stress? Confira as dicas abaixo:
• Reserve o seu hotel com antecedência através do Booking
• Consigo os melhores preços para alugar carro na Rent Cars
• Viaje para fora do Brasil com internet 4G
• Compre ingressos para passeios no mundo todo pela WePlann

Publicitária, 28 anos. Gosto de unir Comunicação e Turismo e imaginar que existe um mundo possível fora dessa mala cheia de medos e incertezas que carregamos.

postar o comentário